Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2012

A Indefinição de Amor

 Imagem retirada do Google.com.br.

O amor não é impossível, mas é delicado, exige um controle emocional como nenhum outro sentimento necessita. O amor é volátil, produto inflamável que oscila ao menor fervor, embora seja tolerante e resistente. É como uma criança que fascina, mas necessita de cuidados, de atenção diária, de alimento, de uma vestimenta capaz de protegê-lo.
Um amor é mais do que uma afirmação, irá sempre além de uma mera expressão e jamais poderá ser definido e contextualizado. Cada um ama à sua maneira e em proporções diferentes. Não há amor igual, há amor que se completa fazendo de duas extremidades uma aliança, com suas imperfeições, mas ainda sim fascinante. O amor é um  tempero forte de sabor suave. Uma certeza que nos é tão imprecisa por nossa exclusiva culpa.
Amor não é só amar. O amor é sofrer e reverter a dor em crescimento, é aceitar que também magoamos e buscar a cura de nossas manias desnecessárias. Amor é o objetivo e, amar, o caminho.
O amor também é raiva, mas que pode ser vencida e controlada por um abraço. O amor não exige recompensa, mas reciprocidade sem medida, sem caracterizar maior ou menor. O que importa é tão somente a presença, o lembrar, o dedicar, o querer. Amor é simples, mas o caminho para seu alcance é complexo. Não é o amor uma conta exata, mas uma equação com inúmeras variáveis e incógnitas. Nem tudo será compreendido, mas no final das contas o resultado não pode ser zero, tem que sobrar amor.

O amor é tudo isso e mais tudo aquilo que você também imagina, é somatória, sempre uma somatória. O amor tem aroma, sabor, trilha sonora. O amor é mais e sempre mais para os que tentam defini-lo, e simplesmente tudo para aqueles que somente o vive.

Por: Michel Carvalho

Read Full Post »

A Dor Necessária

Imagem

.

Sei que palavras, quando verdadeiras, dóem. Que elas ressoam em nossa mente e invadem um campo de nossa alma que nos atormenta, nos assusta, nos leva a rejeitar, a não aceitar, ainda que sabendo inconscientemente de se tratar da mais irrefutável verdade. Mas no fundo, diante a incontrovérsia das palavras, sabemos que aquela verdade é necessária ouvir, que ela nos movimenta, ainda que nos desperte inicialmente a raiva…
O verdadeiro amigo é aquele que lhe cospe a verdade sem nenhuma dó (ainda que esteja se dilacerando por dentro ao ser duro), por saber que simplesmente é preciso.
Quem pronúncia as mais duras verdades não quer ouvir um agradecimento, porque sabe que ele não virá, mas tão somente deseja que suas palavras surtam efeitos, pois é o que de melhor um amigo pode oferecer: o caminho para a mudança necessária; a visão daquilo que optamos por não enxergar, por despreparo, por medo, por insegurança… Por comodidade.

Não importa se o primeiro passo seja tomado pela raiva que lhe consome por dentro, simplesmente vá em frente e deixe que o próprio caminho lhe mostre as paisagens e sua beleza…

A ninguém é dado um fardo o qual não possa suportar!

Michel Carvalho

Read Full Post »